13/05/2012

RENUNCIA PULSIONAL





RENUNCIA PULSIONAL --- A FELICIDADE PERDEU SEU IDEAL SUBVERSIVO SE TRANSFORMANDO NUMA ENGRENAGEM FUNDAMENTAL PARA A MANUTENÇÃO DO "STATUS QUO" SUBMETENDO-SE AOS IDEAIS DE EFICÁCIA ECONÔMICA. O IMPERATIVO CULTURAL IMPLACÁVEL DE FELICIDADE EXTREMA IMPULSIONA A TODOS NESSE CAMINHO DE CONSUMISMO. O CAPITALISMO DE CONSUMO REQUER SUBSTITUIÇÃO IMEDIATA, ACUMULAÇÃO, NOVIDADE...
VIVER, É ANACRÔNICO A ISSO, POR DEFINIÇÃO. POR QUE ISSO CRIA UMA GALOPANTE EXPECTATIVA, O QUE JÁ É UM ERRO, POR SI SÓ... NÃO SERIA O ACASO O REGENTE IMPONDERÁVEL DA ALEGRIA HUMANA? SÓ COM ELE CONTRARIARÍAMOS A VELHA FORMA ACUSATIVA, TIPICA DA DINÂMICA DE FRUSTRAÇÕES DA INCANSÁVEL BUSCA AO QUAL NOS IMPÕE O CAPITALISMO
...ERA ISSO QUE EU ESTAVA PENSANDO.

                                                    por Messias Xavier, sexta, 25 de Março de 2011 às 20:24 ·