10/04/2012

LUA

PEDAÇOS de MIM
LUA

Tênue lembrança que vaga e que dança
que irrompe sengela por detrás dos montes
que brinca semeia e esconde alegria, tristeza solidão
e sorriso.
Nuvem que passa pelas árvores, qual fotografia.
Fiel beleza que habita o céu de fevereiro sertão.
Um gemido, um latido um uivo, um ganido!
Satélite, avião, estrela cadente
Um desejo... perdição!
Estrada de terra possuída por ciganos
cheiro de chão sanfona no terreiro, fogueira e balão
pinga cortando desfazendo barreiras unindo braços,
abraços e mãos.
Moça na roda...
Noite alta, madrugada.
Violão ás costas
Caminho da roça estrada sertão.