26/04/2012

GRÃOS DE AREIA

O mar lhe trouxe.
As ondas tombaram
E lá, nas pedras, 
o deixaram.
Chegou a solidão.
Veio o desencanto.
Surgiu um vento rasante 
e você se fez um dos passageiros.
Passageiros errante.
Passageiro constante.
Das solidões inconstantes 
e dos amores alucinantes.
Acabou por torna-se 
um visitante,
Das noites apaixonantes.
                                           
                                                               (Mirianeide)