22/04/2012

Encontrar-se

Onde estás, que procuro e não acho, e não sei mais onde vasculhar a não ser nas esquinas das ruas, onde costumavas passar. Onde fostes, se pra ti não existe nenhum lugar, se na vida encontraste apenas o pesar e ficou tão árduo teu caminhar. O que fazes nesta hora, que não seja embriagar e da sua mente poder apagar as recordações das perdas onde o destino te fez trilhar. O que te faço, se não sei onde estás, nem para onde fostes nem mesmo o que fazes nesta hora. Daqui tento te energizar para que possa um dia, em paz, finalmente se encontrar.