10/04/2012

DIA SANTO

Na beira de um bar
na ponta de uma mesa
um copo de vinho.
No céu, as estrelas
no vento, o luar
nas mãos, o poder
na pena, a palavra
no coração, a poesia
as tristezas e a solidão.
Num grito, um gesto.
Num rosto, um gemido.
Perdão!
Uma lágrima que escorre
uma canção que soluça
Os tempos de agora
ou a esperaça de um sonhador.